EDITORIAL


Quando eu me poupe a falar,
Aperta-me a garganta e obriga-me a gritar!
José Régio


Aqui o "Acordo Ortográfico" vale ZERO!
Reparos ou sugestões são bem aceites mas devem ser apresentadas pessoalmente ao autor.

20180523

"Street Art" 3D de Eduardo Relero


GIF via GIPHY

Pintura "3D" (Anamorfose) executada no pavimento fronteiro à "Porta de Viriato", por Eduardo Relero (Argentina) executada no âmbito do "IV Festival de Street Art de Viseu - Tons de Primavera".

Tunng - "ABOP"


"ABOP" vídeo de Kijek/Adamski para tema do álbum "Songs You Make At Night", a publicar no próximo mês de Agosto pela banda inglesa Tunng

Autocolantes de Viseu


GIF via GIPHY
Street art - autocolante de Ergo Bandits algures em Viseu:
 “Shoot arguments instead of bullets, communication is your heaviest artillery.”

20180521

"CONTRA & DRAW" - Street Art em Viseu



GIF via GIPHY
Painel de azulejos de "CONTRA & DRAW" artistas convidados do IV Festival de Street Art de Viseu ("Tons de Primavera"), instalado na Rua Alves Martins, próximo das instalações da PSP.

Anderson.Paak - "Bubblin"


"Bubblin" vídeo de Calmatic para novo single do "rapper" norte-americano Anderson.Paak

"Street Art " em Viseu


GIF via GIPHY
Stencil e grafitti de autores desconhecidos e autocolante de "Ergo Bandits"

20180519

" Académico Viseu é de Primeira Liga" ?


GIF via GIPHY

A manifestação pacífica marcada para as 15h00, com concentração no Rossio e destino ao  Fontelo, convocada pelos administradores de uma página do Facebook ("De Viseu ao Mundo") a que se juntou ainda a página "Juntos Pelo Académico", para exigir a subida do Académico de Viseu Futebol Clube à I Liga de Futebol, em prejuízo do Clube Desportivo Santa Clara, por alegadas irregularidades no preenchimento dos boletins de jogo, não conseguiu mobilizar mais de uma centena de adeptos, simpatizantes, atletas da formação, directores, funcionários do clube, curiosos e alguns jornalistas. O clube e a sociedade desportiva estiveram representados pelo presidente Sr. António Albino, Sr. Cabido e Sr. Monteiro. Quem também marcou presença foi o técnico Manuel Cajuda que prestou declarações, pelo menos a um representante da Comunicação Social. Penso que a manifestação foi insignificante e mostrou que a cidade está alheada do clube e que à cidade tanto importa que o clube jogue na segundo ou no primeiro escalão do futebol. A força que os organizadores queriam mostrar  foi muito débil e a marcha arrancou meia-hora mais tarde, para permitir a chegada dos retardatários.

P.S. Uma Petição on line "Verdade Desportiva na Liga LD", neste momento já reuniu 825 apoiantes. É sempre mais fácil colocar um nome que até pode não ser verdadeiro, assinar várias vezes, ou por um "Gosto" do que dar-se ao trabalho de comparecer pessoalmente.

20180518

Futebol Feminino - Viseu 2001


GIF via GIPHY

Viseu 2001 vs Associação Juvenil Escola de Futebol Hernâni Gonçalves (A. Futebol do Porto), Campeonato Nacional de Juniores Feminino, 2ª Fase, dia 19 de Maio (Sábado), às 16h00, no Campo de Santa Eufêmia (Ranhados) - ENTRADA LIVRE


GIF via GIPHY

Viseu 2001 vs Sport Marítimo Murtoense (Murtosa, A. Futebol de Aveiro), Taça de Promoção Futebol Feminino (Seniores), 2ª Fase - 1ª Eliminatória, dia 20 de Maio (Domingo), às 16h00, no Campo 1º de Maio (Fontelo)  - ENTRADA LIVRE

O Grafitti em Viseu


GIF via GIPHY
Grafitti algures em Viseu de "SLIME" & outro em porta de garagem

Dengaz - "Sai Só"


"Sai Só" vídeo de Pedro Dias & Pluma para novo "single" de Dengaz

"Sobre Cinema" de Jorge de Sena


GIF via GIPHY

Este livro com esmerada concepção gráfica de Luís Miguel Castro, é mais uma das pequenas jóias da minha, modesta, biblioteca. Recolhe textos que Jorge de Sena escreveu entre os anos de 1946 e 1966, ano da sua morte e foi publicado no âmbito da comemoração dos 40 anos de actividade da Cinemateca Portuguesa.
Jorge Cândido de Sena nasceu a 2 de Novembro de 1919 em Lisboa e foi engenheiro, formado pela Faculdade de Engenharia do Porto, mas foi principalmente um cidadão empenhado, escritor e poeta. Em 1959 exilou-se no Brasil, onde se doutorou em Letras e ensinou Teoria da Literatura e Literatura Portuguesa. Em 1965 mudou-se para os E.U.A. com esposa Mécia de Sena, com quem teve 9 filhos, e foi Professor Catedrático na Universidade do Wisconsy e mais tarde na Universidade de Santa Bárbara, Califórnia. Faleceu em Santa Bárbara em 4 de Junho de 1978 e viveu como um inconformado. Aliou o drama e o sarcasmo que por vezes se confundia com azedume e arrogância. Da sua vasta obra saliento: Obra poética – Poesia - I (1977), Poesia - II (1978) e Poesia - III (1978); Ficção – O Físico Prodigioso (novela 1977), Andanças do Demónio (conto 1960) e Antigas e Novas Andanças do Demónio (conto 1978), Sinais de Fogo (romance 1979); Teatro – O Indesejado – António Rei (1951) e Amparo de Mãe e mais cinco peças em um acto (1974); Ensaio – Da Poesia Portuguesa (1959), História da Literatura Inglesa (1959/1960), Os Sonetos de Camões e o Soneto Quinhentista Peninsular (1969) e Fernando Pessoa & Cª Heteronímica (1982).
Voltando ao livro e ao cinema, cito - “Sinto-me tentada a dizer que Jorge de Sena e a arte do cinema cresceram juntos. Isto porque, ainda criança e nos anos 20, a sua paixão sem exuberância de saber de tudo aprender, lhe foi alimentada por uma avó “cinéfila” que comprava revistas da época e que tinha assinatura nos cinemas onde as primícias se exibiam. E com essa Avó materna ou com a Mãe, tudo foi vendo avidamente.” (...) Mécia de Sena – Santa Bárbara, 15 de Junho de 1987.
Este volume reúne belas fotos com breves e excelentes textos à volta de filmes e autores como: Charlie Chaplin - Charlot, Hoje e Sempre, A Bela e o Monstro – Jean Cocteau, Almas Perversas – Fritz Lang, O Silêncio é de Ouro – René Clair, Breve Encontro – David Lean, Matou! – Fritz Lang, Milagre de Milão – Vittorio de Sica, Rio Sagrado – Jean Renoir, Crepúsculo dos Deuses – Billy Wilder, Algumas Notas sobre MacBeth e Otelo – Orson Wells.
Jorge de Sena foi um Cinéfilo e um Cineclubista, o romance “Sinais de Fogo” (1979, romance póstumo) foi levado à tela, em 1995, por Luís Filipe Rocha numa produção conjunta entre Portugal, Espanha e França.

"Sobre Cinema" de Jorge de Sena
Organização e Introdução de Mécia de Sena e Co-organização e Notas de M. S. Fonseca, Edição da Cinemateca Portuguesa, Lisboa, 1988

20180516

Viseu - "Street Art"


GIF via GIPHY
Street Art - grafitti de "TACSE" algures em Viseu

Racheal M - "Mpalampalampa"


"Mpalampalampa" vídeo de Isaac Nabwana Godfrey Wakaliwood para ugandesa Racheal M

"DO CINEMA" de Jorge Luís Borges e



GIF via GIPHY

Este livro reúne diversos textos de Jorge Luís Borges sobre Cinema - breves comentários sobre filmes e curtos enredos/ficções para películas, textos publicados nos anos 30 e 40; um Prólogo de Adolfo Bioy Casares – um escritor amigo e colaborador de J.L.B., natural de Buenos Aires e ainda ensaios de Edgardo Cozarinsky - realizador, argumentista e actor , outro amigo de Buenos Aires, que coligiu os escritos.
Num dos seus interessantes textos – “Sobre a Dobragem” - publicado na revista Sur nº 128 de Junho de 1945, Borges escreveu o seguinte:
“As possibilidades da arte de combinar não são infinitas, mas costumam ser espantosas. Os gregos engendraram a quimera, monstro com cabeça de leão, com cabeça de dragão, com cabeça de cabra; “ (...)
“Hollywood acaba de enriquecer esse vão museu teratológico; por obra de um maligno artifício que se chama dobragem, propõe monstros que combinam as ilustres feições de Greta Garbo com a voz de Aldonsa Lorenzo. Como não tornar pública a nossa admiração perante esse prodígio penoso, perante industriosas anomalias fonético-visuais ?” ( ...)
“A voz de Hepburn ou de Garbo não é contigente; é, para o mundo, um dos atributos que as definem. E cabe ainda recordar que a mímica do inglês não é a do espanhol.”
“Mais de um espectador se interroga: Já que há usurpação de vozes, porque não também de figuras ? Quando teremos o sistema perfeito? Quando veremos Juana González directamente no papel de Greta Garbo, no papel da Rainha Cristina da Suécia?”
Esta discussão continua actual, a regra em Portugal continua a ser a legendagem, de vez em quando, vozes discordantes, defendam o fim desta prática. No lugar dos monstros, prefiro as versões originais e as legendas. Não será a dobragem a levar mais espectadores às salas de cinema, mas sim a qualidade dos filmes e o seu inigualável poder de atracção - de preferência em salas bem concebidas, com boas condições de imagem, som , conforto e sem pipocas... de preferência !
Jorge Francisco Isidoro Luís Borges Acevedo, escritor argentino (Buenos Aires, 24 de Agosto de 1899 – Suiça, Genebra, 14 de Junho de 1986) foi poeta, ensaísta e grande escritor de contos. Apaixonado pelos livros e pela leitura foi um ávido leitor de enciclopédias! Nem a progressiva cegueira que o atacou a partir da década de 50 o impediu de continuar a escrever e de “ler” muito.

“DO CINEMA” – Jorge Luís Borges e Edgardo Cozarinsky
Título original – "Borges En/y/Sobre Cine"
Tradução de: Ana Fonseca e Silva e Salvato Teles de Meneses
Colecção Horizonte de Cinema – Livros Horizonte, Lda. – Lisboa, 1983, 120 Páginas

20180514

"Street Art" em Viseu


GIF via GIPHY
Street art - autocolante de "desk" algures em Viseu

Jay Pryor - "Rich Kid$"


"Rich Kid$" vídeo de Gemma Yin Taylor para o irlandês Jay Pryor, com IDA

Festival de "Street Art de Viseu"


GIF via GIPHY

De 17 a 20 de Maio vai decorrer em Viseu a 4ª edição do "Festival de Street Art", integrada no evento "Tons de Primavera", o primeiro evento do calendário enoturístico da "Cidade-jardim". A edição deste ano vai ter como mote o folclore porque Viseu vai receber de 25 a 29 de Julho, a 55ª edição da Europeade,  "a mais importante manifestação europeia de cultura tradicional popular." Celebrando o folclore e as tradições irão ser realizadas uma dezena de pinturas murais, instalações artísticas e ainda um painel, com mais de um milhar de azulejos, a colocar no muro fronteiro às instalações da PSP que irá constituir a grande inovação do festival.
Sobre o festival afirmou o vereador da Cultura, Jorge Sobrado, "Não nos interessa a arte pela arte. Interessa-nos uma arte que valorize a identidade e o ecossistema criativo e cultural de Viseu".

Ilustração: "São Pedro" 2016 de BASIK, Rua Serpa Pinto